A Occasio se chamava Facile. A Facile iniciou sua história em 2002, com o lançamento do livro Guia Ilustrado de Pragas e Insetos Benéficos. Desse ano em diante novos livros surgiram, até que em 2010 a Facile é regularizada, ganha endereço próprio e muda de nome para Occasio, em 2012. Também deixa de ser somente editora e passa a desenvolver pesquisas agrícolas, prestar consultorias, realizar treinamentos e criar boletins informativos. A Occasio e seu grupo de pesquisa e extensão em controle biológico, G.bio, desenvolveram importantes soluções para a agricultura, dentre várias são elas:
  • desenvolvimento da microvespinha parasitoide Trichogramma galloi para o controle da broca-da-cana e Trichogramma pretiosum para o controle de ovos de lepidópteros em soja, feijão, milho e hortaliças (conhecimento básico e da tecnologia de liberação), incluindo a tecnologia de liberação do parasitoide sem cápsulas de proteção via drone (2010);
  •  o   desenvolvimento da vespinha parasitoide Habrobracon hebetor para o controle da traça-do-tabaco em paióis de tabaco no Rio Grande do Sul (conhecimento básico e da tecnologia de liberação) (2012);
  • desenvolvimento dos conhecimentos biológicos de diversos parasitoides para viabilização da liberação em campo via drones (2014);
  • aprimoramento de conhecimentos básicos e da tecnologia de liberação de Cotesia flavipes para o controle da broca-da-cana em cana-de-açúcar, incluindo a tecnologia de liberação do parasitoide com e sem cápsulas de proteção via drone (2014);
  • desenvolvimento da estratégia de uso de armadilhas de fêmeas virgens para o monitoramento da broca-da-cana em cana-de-açúcar (2017);
  • redefinição das estratégias de monitoramento das pragas da cana-de-açúcar, com adaptações científicas para os métodos tradicionais (2018);
  • desenvolvimento da estratégia de controle de adultos de Sphenophorus levis e demais espécies com o fungo Beauveria bassiana, em substituição ou complemento ao controle de larvas (2019);
  • desenvolvimento do controle biológico e químico de larvas e adultos do pão-de-galinha em cana-de-açúcar e soja (2019);
  • desenvolvimento do manejo biológico de pragas e doenças de plantas hortícolas com o uso de fungos, bactérias, parasitoides e predadores (2019);
  • desenvolvimento do tratamento de sementes e mudas de plantas com biológicos para o controle prolongado de pragas e doenças (2019).
Na atualidade, existem vários projetos em execução, criando estratégias para o agricultor, em parcerias com renomadas empresas do setor. Novos eventos serão lançados, levando informações sérias e simples aos agricultores.