Notícias

Secretaria de Agricultura atualiza livro sobre pragas e doenças da batata

Obra foi organizada por pesquisadores do Instituto Biológico, vinculado à pasta; download pode ser feito pelos interessados.

 

Do Portal do Governo, 12 de julho de 2020.

 

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado disponibiliza de forma gratuita o livro “Cultura da Batata – Pragas e Doenças”. Organizada por pesquisadores do Instituto Biológico (IB-APTA), essa é uma das obras mais atualizadas sobre questão fitossanitária da batata no Brasil. Os interessados podem fazer o download da publicação pela internet.

O objetivo da publicação é compartilhar informações com agricultores, estudantes e pesquisadores sobre os sintomas e manejo dos principais pragas e doenças que ocorrem na cultura em uma linguagem acessível e direta.

De acordo com o pesquisador do IB Fernando Sanhueza Salas, o livro aborda os atuais problemas fitossanitários limitantes na bataticultura nacional. “Os capítulos foram escritos por pesquisadores do Instituto Biológico e por alguns colaboradores externos envolvidos com o combate a estes problemas”, afirma.

Lançada em dezembro de 2017, a versão impressa da obra já se esgotou. Devido ao sucesso da busca pela publicação, o Instituto resolveu disponibilizá-la de forma gratuita e online. “Com isso, mais produtores rurais podem ter acesso ao material. A última obra sobre o assunto havia sido lançada em 2003”, explica Salas.

Legado

De acordo com o pesquisador do IB, o estudo das doenças da cultura da batata se iniciou no Instituto na década de 1930. A publicação visa resgatar este legado, além de apresentar trabalhos desenvolvidos pela equipe de pesquisadores e colaboradores, que compõem o quadro do Instituto Biológico, e difundir os esforços para fomentar o cultivo.

“Se observa que além de ser o terceiro alimento consumido no mundo, também a importância desta cadeia produtiva, geradora de vários empregos diretos e indiretos, que auxiliam e movimentam o agronegócio brasileiro”, avalia o pesquisador.

Dados do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) mostram que o estado de São Paulo produziu 891.547.050 quilos de batata em 2019. O valor da produção da cultura no ano foi de R$ 1,7 milhão.

Pragas e doenças

Segundo Salas, as principais pragas da cultura da batata são: mosca branca, traça da batatinha, larva alfinete, mosca minadora, lagarta do cartucho e trips. Essas pragas podem reduzir a produtividade das lavouras entre 40% e 100% através de danos diretos e indiretos. Para evitar a ocorrência, o pesquisador indica o monitoramento constante das áreas plantadas e a utilização de sementes certificadas.

As principais doenças da cultura são a murchadeira, requeima, fusariose e canela-preta. Há também o grupo de vírus crinivírus, begomovírus e potivírus. “É possível a perda total da produção em decorrência do aparecimento de doenças bacterianas e as provocadas por fungos e vírus, dependendo da forma de transmissão e do sistema de cultivo. Para evitar a ocorrência, o produtor deve utilizar sementes certificadas e solo idôneo de inóculos desses patógenos”, conclui Salas.

Faça o download do livro aqui.

Postagem anterior

Redução do número de trabalhadores do agro na crise é menor frente a outros setores

Próximo post

8º Tecnobio CANA

Occasio

Occasio

Sem Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *